VOLTAR

ES terá campanha contra poliomielite e multivacinação para crianças e adolescentes

Serão mais 700 salas de vacinação do Espírito Santo. O dia “D”, de mobilização nacional, ocorre no dia 20 de agosto

O Espírito Santo vai aderir à Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite e realiza multivacinação para crianças e adolescentes menores de 15 anos. Durante um mês, entre os dias 08 de agosto e 09 de setembro, pais e responsáveis terão a oportunidade de ampliar a proteção de seus filhos contra as doenças imunopreviníveis.

No total, serão mais 700 salas de vacinação do Espírito Santo. O dia “D”, de mobilização nacional, ocorre no dia 20 de agosto. Ambas as campanhas têm por objetivo a ampliação e alcance das coberturas vacinais preconizadas pelo Ministério da Saúde, uma vez que são estratégias que auxiliam no controle e erradicação das doenças imunopreveníveis.

Para a campanha contra a Poliomielite, serão vacinadas crianças menores de cinco anos (definições em “Alerta epidemiológico à poliomielite”). A meta é o alcance da cobertura vacinal de 95% deste grupo, a fim de reduzir o risco de reintrodução do poliovírus selvagem no País, em virtude do cenário epidemiológico global da doença.

Já na Campanha de Multivacinação serão oportunizadas doses àqueles que estejam com esquemas incompletos ou que ainda não receberam as vacinas de acordo com o Calendário Nacional de Vacinação às crianças e adolescentes menores de 15 anos, com a oferta de 18 imunizantes, além de doses contra a Covid-19 à população a partir dos três anos de idade, que poderão ser administradas de maneira simultânea as demais vacinas.

Alerta epidemiológico à Poliomielite

A Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite neste ano traz uma preocupação a mais, em virtude dos casos já confirmados em outros países e a baixa cobertura vacinal no país. Segundo dados da Organização Mundial da Saúde, há 15 casos de poliomielite (poliovírus selvagem tipo 1) atualmente, sendo quatro casos no Afeganistão e 11 no Paquistão.

O Brasil não detecta casos desde 1990. Em 1994, recebeu da Organização Pan-Americana da Saúde (Opas) a Certificação de área livre de circulação do PVS, juntamente com os demais países das Américas. No entanto, desde 2015 tem sido detectada uma progressiva queda das coberturas vacinais para poliomielite, menores que 95% em todo País.

A redução da cobertura vacinal da poliomielite também é observada no Espírito Santo. Em 2021, a cobertura foi de 77,4%; em 2020, 81,6%; e em 2019 de 86,7%.

Diante deste cenário, com objetivo de manter o Brasil livre da poliomielite e empreender esforços para a erradicação da doença, além de atualizar a situação vacinal, ampliando a cobertura deste imunizante, para a campanha serão imunizadas crianças menores de 5 anos de idade, seguindo as definições de:

- Crianças menores de um ano de idade: deverão ser vacinadas conforme as indicações do Calendário Nacional de Vacinação;

- Crianças de 01 ano a menores de 5 anos: deverão ser vacinadas indiscriminadamente com a Vacina Oral Poliomielite (VOP), desde que já tenham recebido as três doses de Vacina Inativada Poliomielite (VIP) do esquema básico.

Quais vacinas ofertadas

Além das doses contra a Covid-19 já disponíveis às crianças a partir dos três anos de idade e de doses de vacina contra a Poliomielite às crianças até cinco anos, serão disponibilizadas para atualização da caderneta de vacinação de crianças e adolescentes doses de:

BCG, Difteria e tétano adulto, DTP, dTpa, Febre amarela, Hepatite A, Hepatite B, HPV quadrivalente, Meningocócica ACWY (Conjugada), Meningocócica C (Conjugada), Penta (DTP/Hib/HB), Pneumocócica 10 valente (Conjugada), Polio inativada, Polio oral, Rotavírus, Tríplice viral (sarampo, caxumba e rubéola- SCR) e Varicela.

As doses serão aplicadas de acordo com o Calendário Nacional de Vacinação indicada para cada idade. É importante que pais e responsáveis aproveitem a oportunidade para ir até um posto de vacinação, com a caderneta em mãos, para verificar a situação vacinal dos filhos.

(Folha Vitória)


Comentários

VOLTAR