Logo Regatieri Telecon
Logo Regatieri Telecon

Última Hora

Saúde recebe novos profissionais do Programa Mais Médicos em Módulo de Acolhimento e Avaliação

Saúde recebe novos profissionais do Programa Mais Médicos em Módulo de Acolhimento e Avaliação

Ao todo, o Estado conta agora com 425 profissionais médicos atuantes no Mais Médicos, em 69 municípios

Mais 154 profissionais médicos intercambistas do Programa Mais Médicos para o Brasil deram início aos trabalhos no Espírito Santo na Atenção Primária à Saúde (APS) capixaba. O encontro, que reuniu os profissionais, aconteceu durante o primeiro dia do Módulo de Acolhimento e Avaliação (MAAv), nessa terça-feira (04), em Vitória.

O programa tem a finalidade de qualificar médicos na APS em regiões prioritárias para o Sistema Único de Saúde (SUS), mediante cursos de aperfeiçoamento, ou de pós-graduação lato ou stricto sensu, ofertados por instituição de ensino e pesquisa, contando com componente assistencial pautado na integração ensino-serviço. O encontro foi organizado pela Comissão de Coordenação Estadual (CCE) do Programa Mais Médicos com a Subsecretaria de Atenção à Saúde, da Secretaria da Saúde (Sesa).

Durante a abertura do Módulo, o secretário de Estado da Saúde, Miguel Duarte, falou sobre a importância da saúde para o Espírito Santo. “Entre os estados brasileiros, somos o terceiro que mais investe per capita em saúde e isso mostra a importância que a saúde tem para o Espírito Santo. É um estado de oportunidades, que acolhe e que tem um crescimento exponencial. E é diferenciado, principalmente em saúde”, disse Miguel Duarte.

Ao todo, o Estado conta agora com 425 profissionais médicos atuantes no Mais Médicos, em 69 municípios. O primeiro dia do Módulo de Acolhimento deste ano acontece para os médicos intercambistas contemplados pelos ciclos 28º, 29º, 30º, 31º, 33º, 34º, 35º, 36º e 37º. Além de brasileiros, o Estado também recebe médicos estrangeiros, entre cubanos, venezuelanos e bolivianos.

“O Mais Médicos é um programa do Governo Federal, mas que não seria possível sem as Secretariais de Estado, as instituições supervisoras e os municípios, que são locais de gestão e atuação dos profissionais. É um programa de todos nós e que tem dois pilares fundamentais, a democracia e a ciência”, pontuou Wellington Mendes Carvalho, diretor do Departamento de Apoio à Gestão da Atenção Primária, do Ministério da Saúde.

A mesa de abertura contou também com a presença do Superintendente Estadual do Ministério da Saúde no Espírito Santo, Luiz Carlos Reblin; do Apoiador Institucional do Ministério da Educação no Espírito Santo, Pedro Renan Santos Oliveira; da representante do Conselho de Secretários Municipais de Saúde (COSEMS-ES) e secretária Municipal de Saúde de Vila Velha, Cátia Cristina Vieira Lisboa; e do Vice-presidente da Associação Capixaba de Medicina de Família e Comunidade (ACMFC) e tutor do ICEPi para o PMM, Felipe Kim.

Ainda pela manhã, na apresentação do primeiro Painel, o subsecretário de Estado de Atenção à Saúde, José Tadeu Marino, apresentou aos médicos presentes um amplo diagnóstico do cenário capixaba, mostrando indicadores da Atenção Primária, do cenário epidemiológico, além de uma aula sobre cultura e história do Estado.

Com a temática “Diagnósticos e principais desafios para o cuidado em saúde no Estado e interculturalidade”, Marino destacou ser “fundamental conhecermos o território em que vamos trabalhar”.

O primeiro dia do Módulo de Acolhimento e Avaliação (MAAV) contou ainda com painéis sobre o “Panorama do Provimento profissional e perspectivas”; “Atribuições de tutores, supervisores e Apoio Institucional do Ministério da Educação (AIMEC)”; sobre “Orientações gerais sobre o PMMB”; e “Orientações para gestores e profissionais sobre fluxo de descumprimentos”.

ICEPi integra a supervisão acadêmica do Mais Médicos

O Programa Mais Médicos no Espírito Santo passou a contar com mais uma instituição de supervisão acadêmica, com a participação do Instituto Capixaba de Ensino, Pesquisa e Inovação em Saúde (ICEPi) que se junta à Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes).

O apoiador institucional do Ministério da Educação no Espírito Santo, Pedro Renan Santos Oliveira, falou sobre o processo. “É uma parceria ainda mais marcada junto à Secretaria da Saúde, com a participação do ICEPi na supervisão acadêmica do Mais Médicos. Um ganho e que aproxima ainda mais o programa à Sesa”, disse.

A supervisão acadêmica feita pelo ICEPi acontece nos municípios do sul do Estado. Para o apoiador essa nova parceria vem para agregar ainda mais os excelentes indicativos do Estado na supervisão. “Temos indicativos muito importantes, como a extensa presença na supervisão, participação da universidade conduzindo o Mais Médicos, do nível de excelência do ponto de vista informativo e da amplitude temática”, destacou Oliveira.

CCE na operacionalização do Mais Médicos para o Brasil

A Comissão de Coordenação Estadual (CCE) do Programa Mais Médicos é responsável pela coordenação, orientação e execução das atividades necessárias à operacionalização do PMMB na respectiva Unidade da Federação, com reuniões ordinárias mensais.

Coordenada pela Secretaria da Saúde (Sesa), por meio da Atenção Primária Estadual, a comissão é formada também por profissionais dos Ministérios da Saúde e Educação, do Conselho de Secretários Municipais de Saúde – (COSEMS-ES) e de instituição pública de educação superior e instituição supervisora do Projeto, a Ufes e o ICEPi.

 

ENTRE EM CONTATO

Águia Branca/ES

(27) 9.99871599

contato@noticiarioweb.com.br

Redes Sociais
Águia Branca Vip