Logo Regatieri Telecon
Logo Regatieri Telecon

Última Hora

Participe da escolha do novo mascote dos Jogos na Rede

Participe da escolha do novo mascote dos Jogos na Rede

A votação acontece por meio de um formulário e segue até o dia 20 de junho

Começam nesta quarta-feira (12) as eleições para o novo mascote dos Jogos na Rede. Em comemoração aos 15 anos do programa, a comunidade escolar poderá decidir o nome e a figura que representará os jogos em todo o Estado. A votação acontece por meio de um formulário (clique aqui para votar) e segue até o dia 20 de junho.

Os Jogos na Rede é uma ação da Secretaria da Educação (Sedu), que tem o objetivo de oportunizar aos estudantes da Rede de Pública Estadual Ensino o aprofundamento dos conhecimentos relacionados ao esporte, por meio de aulas das modalidades esportivas no contraturno e da possibilidade de participação em jogos escolares.

Completando sua 15ª edição em 2024, as competições regionais estão previstas para ocorrer entre julho e outubro, enquanto a fase final está marcada para acontecer entre os dias 29 de novembro a 05 de dezembro. Podem participar estudantes do Ensino Médio com até 18 anos completos e regularmente matriculados nas unidades escolares.

“Este ano celebramos os 15 anos dos Jogos Na Rede, uma marca histórica que enche de orgulho toda a comunidade escolar. Ao longo desta trajetória, a ação tem se consolidado como um evento essencial no calendário educacional, promovendo não apenas a prática esportiva, mas também o desenvolvimento integral de nossos(as) estudantes. Os Jogos Na Rede são um verdadeiro legado de incentivo ao esporte e à educação e estamos entusiasmados para continuar esta jornada de sucesso e inspiração por muitos anos mais”, afirmou Natália de Oliveira Vieira, subgerente de Programas e Projetos do Ensino Médio da Sedu.

Conheça as opções de mascotes:

  Jaguatirica (Leopardus pardalis): A Jaguatirica é um felino nativo da Mata Atlântica e que pode ser encontrado em áreas do norte do Espírito Santo. Conhecida por suas habilidades de subir em árvores, saltar e nadar, a jaguatirica representa a agilidade e a destreza necessárias no esporte. Ela demonstra a importância da flexibilidade e da adaptação em diferentes terrenos, destacando-se pela capacidade de superar obstáculos com precisão. 

Tartaruga-cabeçuda (Caretta caretta): A tartaruga-cabeçuda é uma espécie de grande porte que habita os oceanos de regiões tropicais e subtropicais, como o litoral do Espírito Santo. Com uma longevidade estimada em até 67 anos, ela simboliza resistência e perseverança, pois ainda filhote necessita atravessar sozinha toda a faixa de areia até o mar. Ela nos ensina sobre determinação e resiliência ao enfrentar desafios e lutar para alcançar suas metas. 

   Arara-vermelha (Ara chloropterus): Para além de suas cores vibrantes, a arara-vermelha é conhecida por andar em pares ou em bando. Seu comportamento simboliza a importância da união e do trabalho em equipe, essenciais para alcançar o sucesso desejado tanto no esporte quanto em outras áreas da vida. 

Vira-lata Caramelo (Canis familiaris): Ícone no imaginário coletivo brasileiro, o vira-lata caramelo representa a simpatia, companheirismo e versatilidade. Sua adaptabilidade e energia contagiante  simbolizam o espírito esportivo e a importância da amizade e do apoio mútuo. 

Beija-flor-de-fronte-violeta (Thalurania glaucopis): O colibri ou beija-flor, uma das aves mais emblemáticas da Mata Atlântica e fortemente presente no Espírito Santo, destaca-se por sua plumagem brilhante e iridescente, que frequentemente exibe tons de verde, azul e outros matizes vibrantes. Com uma cauda geralmente em forma de leque e um bico longo e fino, ideal para a alimentação em flores, essa ave possui um visual distinto e belo. Sua habilidade de pairar no ar, voar para trás, para frente e lateralmente simboliza a agilidade, precisão e controle – qualidades essenciais no esporte. Esta ave inspira os(as) estudantes a superarem desafios e a explorarem suas capacidades ao máximo em cada competição."

 

 

 

Confira as opções de nome:

Zacimba: Zacimba Gaba foi uma princesa africana da nação de Cabinda, no norte de Angola. Trazida para o Brasil como escravizada em 1690, desembarcou no porto de São Mateus e foi levada para a Fazenda José Trancoso, no ES. Conhecida por liderar a fuga e a fundação de um quilombo às margens do Riacho Doce, Zacimba dedicou sua vida à libertação de negros escravizados, tornando-se um símbolo de resistência. 

Casaca: Típica da cultura capixaba, a casaca é um instrumento de percussão feito de madeira que funciona como um reco-reco e possui cabeça e pescoço esculpidos, simulando o corpo de uma pessoa. Esse instrumento, influenciado por culturas africanas e indígenas, é parte essencial do Congo, a primeira manifestação cultural imaterial do estado.

Moqueca: A moqueca capixaba, prato tradicional do Espírito Santo, representa uma rica mistura de culturas: europeia, indígena e africana, que se fundiram com a tradição pesqueira local. A moqueca capixaba, preparada na tradicional panela de barro, é mais que uma refeição, é um símbolo de identidade e história capixaba. Seu consumo em restaurantes do litoral do estado conecta o passado ao presente, reforçando a tradição e cultura local.

Cacau: O nome "Cacau" homenageia Cacau Monjardim, jornalista e grande defensor do turismo capixaba, famoso pela frase “moqueca é capixaba, o resto é peixada”. Ele foi um divulgador incansável da cultura e do turismo do Espírito Santo. Em sua homenagem, a data de seu aniversário foi escolhida para celebrar o Dia da Moqueca, reforçando a importância de sua contribuição para a identidade capixaba.

CLIQUE AQUI PARA VOTAR. PARTICIPE!

ENTRE EM CONTATO

Águia Branca/ES

(27) 9.99871599

contato@noticiarioweb.com.br

Redes Sociais
Águia Branca Vip